Mensagens

A mostrar mensagens com a etiqueta poesia

Vestida de Estrelas

Imagem
 Essa poesia faz parte da Antologia Registros Femininos da Chiado Books Sempre que sou convidada fico imensamente feliz em participar, as poesias nos levam para outras dimensões, onde daqui do meu cantinho eu posso olhar o céu e penetrar no véu negro que oculta todos os seus segredos. VESTIDA DE ESTRELAS Havia um desfiladeiro exorbitante de pedras íngremes Que criava um trilho desgovernado e passagens secretas, Levando para o desconhecido; Entrei... Por uma pequena abertura deslizante, alto e fatal Vi a água que se resvalava por trás delas, Daquelas paredes geladas, imensas e impenetráveis, A força e sua potência, o perigo e o pavor. Atravessei um enorme espaço vazio de um átrio apavorante Onde o único habitante possuía uma espécie de horror inevitável, Que invadiu e impregnou de imediato todos os meus sentidos; A pressão das águas que se debruçavam por trás daquelas muralhas de pedras Um pavor real! Continuei a seguir na direção do friso de luz  Que teimosamente se arrastava num burac

Espinhos da Carne

Imagem
Espinhos da Carne Essa poesia faz parte da Coletânea Imortais IV pela Editora Alternativa. Fico lisonjeada em participar com outros autores, afinal todos devem mostrar ao mundo a sua escrita e incentivar a leitura, não podemos deixar que a literatura morra. Eu torço para que as histórias que estão numa gaveta conheça o mundo de alguém!

Além do Tempo

Imagem
  ALÉM DO TEMPO Curvado pelo próprio Cronos Soou as palavras que encantou o mundo, Oh! Digitalis Purpúrea, devotado sou Que de seus dedos de fadas escorram a Eufórbia helioscopia; E, que desse leite matutino possa abrir a porta que selaste. Espelhos do norte, hypericum perforatum dourados Liberta-me da Circala Lutetiana, Que através das lentes corpóreas, tragam do nada o próprio mundo, Emergido pela imagem refletida, através da charneira côncava; Foi preso pelos olhos de Nephalium Loganum. Banhado pelo caos e pelo tempo Uma forte e resplandecente luz surgira, E, da luz expandiu-se toda a criação. O Universo engoliu aquelas palavras E as facetas de luz se dividiram, Formando parte do Universo e mares. Estranhamente, incompreendido pelo homem Onde acreditar que o pai tempo Foram as faces das horas, Houve um soar de voz Sou a consciência que molda os níveis de objetividade, Sou o tempo, nada mais Por excelência e criatividade. O homem se levantou E, pela primeira vez, Soube compreender qu

Além do Amor

Imagem
ALÉM DO AMOR ... As flechas atravessavam sua carne  Enquanto ouvia um som perturbador de dores  Que se misturavam com os sons metálicos das espadas; Seus tridentes, zuniam incessante.  Algo dentro dele o cortava tão profundamente  Que pôde sentir com exatidão a fenda que se abria dentro de sua alma  Que separava tudo que mais amava  Pelas glórias aventurescas de um clã rebelado.  O brasão perdido era um dogma para as batalhas  Preso por sua ambição compreendia  O quanto lutou e trucidou almas desprovidas por sua extrema ambição Agora, elucidado acima de tudo,  Viu que o objetivo maior entre tantas outras;  Era apenas a forma mais simples de compreender O fatal inimigo invisível mais poderoso, o amor.   Por esta afeição enérgica muitos clãs aniquilados  Por esta ação benfeitora, Perdiam os seus melhores soldados  Porque no final de tudo,  Quando encontravam-se com a dama negra eram aniquilados.  O auto pensamento, uma forma aniquiladora do mal  Que pesava suas atitudes e muitas vezes, e

Além da Lenda

Imagem
ALÉM DA LENDA   Eu morri inúmeras vezes Eu conheci o outro lado O outro lado do espelho, Onde as lentes corpóreas não alcançam; Onde os sons são sagrados e as cores são intocáveis E, os verdes das matas impetrantes. Os campos que se deixam cavalgar sobre cavalos alados Pássaros que seguem o arco-íris e quando se chocam, Deleitam-se de suas cores ultravioletas. Seres como as fadas Que possuem mãos de seda e fazem seu próprio mundo. Anjos que saem de seus reinos E se transformam numa realidade favorável. Eu os vi Mundos que se colidem E se multiplicam; Para tornar possível a vida. Por extensas frações de segundos no tempo espaço Que chamamos de idade. Esse período de tempo que se baseia numa infinita cavidade Que se assemelha como um útero E que nos abrasa como embriões. Porque tudo retorna a fonte Da grande mãe Da semente sagrada Do pólen fértil E da rara existência De nascer e se tornar parte De Gaia. (Texto com  DIREITOS AUTORAIS ) [Claudianne Diaz]