Novidade Filosófica!

Lua Negra - A Lua Serpentária

Imagem
  Lua Negra — A Lua Serpentária A Ordem 5,77.5 Um contorno entre as apóstrofes celestes; 29,53085106382979. Os perímetros usados dentro de sua raiz e multiplicado pelo código do zodíaco equivale seu lugar de origem, nesse ambiente relativo alterna em sua linha visionária de tempo as formas de luz e sombra, criando a sua orbita por frações nas sombras e abrindo as inclinações às suas fases. Mediante, a sua distância, ângulo e grau. Orbitando sob a atmosfera nas mesmas proporções de tempo na qual o homem carrega em sua medula. A força antes que ordenou as 13 lunações e ondas sobre as marés, alternam em vivas e mortas, em relação as 11 principais especificidade de posições entre 3 pontos, terra, lua, sol e em oposição, lua terra, sol. Essa alternância e repetição que atua sobre o campo gravitacional gera a vida. Onde a designação das ondas longas e curtas conserva as proporções fotorreceptoras. Todo o trabalho do 9 e 7 no macrocosmo se repete ao microcosmo, e vice-versa. Inicia-se então,

Natureza Encarnada

 


A BOTÂNICA NA FEITIÇARIA... APRESENTANDO 19 ERVAS LUNARES

-------- EM BREVE --------


Compreendendo, de fato, que não só a natureza possui a sua maestria em dois campos de energia e o campo ciente, onde o campo positivo relaciona o tratamento a longo prazo, como em tratamentos de inflamações e infecções, já o campo negativo relaciona tratamentos em áreas localizadas, compressas, devido dores e febres e em casos de doenças crônicas. Mas, todo o campo vibrante de energia que resulta ao nosso redor, onde todas as linhas nodais se tocam e tudo se transforma mediante ao ser que instintivamente está a ser revelado, infalivelmente, se originando e existindo numa extrema velocidade por onde atravessa fora dos nossos sentidos.

Esse fator, não mediria esforços para estourar, acontecer e ser implacável consigo mesmo e com a sua própria espécie, por motivos oriundos e pela exatidão do seu código biológico. Onde todas as cousas acontecem sobre as finas linhas invisíveis e que nelas estão engendrados e gravados uma breve existência cósmica. Onde por meio dessa assinatura divina mantém a ordem e o destrave.

Em seu campo morfogênico onde absorve da substância das coisas cria o seu design final. Lá, ocultamente, está contido a energia insolúvel, a energia que não vemos a olho nu, mas que altera tudo e todo o campo informado abre as fendas. Tal designação, trabalha em perfeição com o seu criador e todas as formas cruas, ao modo grosseiro, são as bases de sua existência já nos planos da matéria, do éter e da sua cópia holográfica, deixando o negativo para gravar a sua história e moldar as suas espécies.

Essa energia ou radiação contém a sua chave e mantém o segredo nela gravado por complacência de sua formação originária, primária e oriunda.


Original - Claudianne Diaz

Texto com ©DIREITOS AUTORAIS

Mensagens populares deste blogue

Terracota - OS SERES ORIGINÁRIOS

Terracota - A BIOLOGIA SISTÊMICA

Terracota - AS SETE CAVIDADES